FALANDO BEM DO OUTRO

“Não há pessoa no mundo que saiba ou que possa compreender o que já fiz em minha vida. E não há pessoa no planeta que possa fazer como eu fiz”.  – Gilles de Rais –

Uma dos maiores desafios da vida cotidiana é o esforço para enxergamos o lado bom de uma pessoa.

Este ideal se aplica a todos os nossos relacionamentos com os outros, desde o mais casual ao mais íntimo.

Às vezes, isto significa aplicar uma interpretação positiva a ações que pareçam questionáveis. Outras vezes, significa reconhecer que o ato do outro é verdadeiramente bom.

Pensamentos positivos deste tipo, inicialmente, residem dentro de nossa mente e podem ser muito pessoais.

O passo seguinte é a capacidade para falarmos bem de alguém.

A fala tem um poder espiritual.

O efeito da fala é o de revelar os nossos pensamentos, que estariam, de outro jeito, ocultos.

Nossos Sábios nos dizem que existe algo muito significativo neste movimento do pensamento à fala.

É uma forma de concretizarmos o pensamento, trazendo-o à realidade, tornando-o parte do mundo à nossa volta.

A conseqüência é que estes pensamentos, agora traduzidos em palavras, têm um efeito no mundo material.

Pensando e falando sobre outra pessoa, nós a estaremos afetando de alguma forma.

Isto é comumente discutido em termos do efeito negativo das palavras más sobre alguém, denominadas pelos Sábios de lashon ha-rá, “má língua”.

O Talmud nos fala que isto tem um efeito ruim em três pessoas:
naquela que fala,
naquela que ouve, e
sobre aquela de quem se fala.

Entretanto, os ensinamentos chassídicos também enfatizam a dimensão positiva: falar bem de alguém tem um efeito positivo espantoso.

Rashi [famoso comentarista da Torá] explica que sempre que mencionamos um homem justo, devemos fazer menção às suas boas qualidades.

O Chassidismo destaca um ponto adicional que, ao fazermos isto, nós estamos ajudando aquela pessoa, dando-lhe forças extras.

Esta idéia tem implicações na educação, na vida comunitária, na vida familiar.

Falando o bem, para as pessoas e sobre as pessoas.

Ao fazermos isto, nós os estamos ajudando, ajudando a nós mesmos e ajudando aos outros que escutam os comentários calorosos e positivos.

Através dos bons pensamentos e palavras e, claro, das boas ações, nós estaremos ajudando a transformar em bondade a atmosfera do mundo….

Por Dr. Tali Loewenthal

4 Comentários

Arquivado em Uncategorized

4 Respostas para “FALANDO BEM DO OUTRO

  1. Perfeito! Vou me policiar mais ,tenho abito de falar muito bem de muitas pessoas que admiro por um motivo ou outro,mas também critico bastante outras, é um defeito comum entre a maioria das pessoas.

  2. Olá RodrigoGostei muito do texto, inclusive vou divulgá-lo!

  3. Muito bom. Necessário passar esse texto aos demais amigos. E nos sujamos mais falando de outrem do que o vitimado que será atingido por nossas palavras. O engraçado é o ser humano tomar como verdade um achismo das pessoas como se tivesse testemunhado o que acha ser verdade.

  4. Belo Texto. Analisando, percebo como temos vergonha as vezes de falar bem de alguem. Em contrapartida para falar mal ou criticar fazemos isso com muita naturalidades. precisamos nos policiar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s