Trabalho e Ócio

Paz em Cristo, Maria e José!
Abnegados irmãos da boa hora, eis que é chegado o momento diariamente de despertar necessário de todos aqueles envolvidos sinceramente pelos sentimentos de evolução e participação ativa para um mundo melhor ao seu redor.
Independe de sua fé, de sua crença, de sua religião e ainda menos da forma diferente das outras como você pratica a sua fé.
Orar não é ler algo programado,
Orar não é uma obrigação,
Orar não é uma dificuldade,
Orar é simplesmente uma necessidade que a alma tem em se elevar vibratoriamente e uma tentativa excelsa de se colocar mais próxima do Criador.
Orar é mais do que juntar as mãos e ajoelhar proferindo palavras muitas vezes fora de seu vocabulário para impressionar o Alto.
Se faça assistido através da obra, de atitude e trabalho palpável.
Fácil é apontar o cisco no olho do próximo e difícil é enxergar o porto de areia á sua frente.
Para aqueles que pensam que estão “vendo” mais longe, ou que são muito “espertos e vivos” e tentam o tempo todo apontar supostas falhas no trabalho do próximo, retrata assim, a ociosidade mental e física perante a evolução verdadeira.
Enquanto você está preocupado em apontar, bisbilhotar ou encontrar erros no próximo, você está perdendo um tempo precioso de olhar para si próprio.
Porque enquanto você se preocupa em olhar o próximo na busca de “motivos” de erros, você está deixando de olhar por si mesmo e tampouco estará acrescendo algo ao meio que se encontra.
Para quem está trabalhando e fazendo sua obra, ou ainda, contribuindo para a obra do meio que se faz parte, se dedicando e fazendo o que pode, jamais terá tempo ocioso suficiente para apontar algo aqui ou ali. Naturalmente, o trabalhador da boa hora, quando se deparar com alguém em dificuldade para seu trabalho, se tiver possibilidade irá se curvar para o auxílio descomprometido e amoroso.
A maledicência é uma doença que acomete á todos que se encontram na ociosidade espiritual. Pois não faz nada de aproveitável a si e a ninguém, mas sempre crê ser superior, um exemplo de trabalho.
Á você que está lendo esta mensagem, seja sincero, você está encontrando ou buscando muitas falhas no próximo?
Se a resposta é positiva, então seja ainda mais sincero o que tem feito para melhorar? Você já se aproximou daquele em dificuldade e fraternalmente o auxiliou, ou o apontou covardemente?
Se a resposta for negativa á tentativa de auxilio, então aceite. Você está doente, tomado pela ociosidade, pois praticas a maledicência.
Deixe de se “preocupar” com o que está ao lado e se ajude, melhor ainda é pedir ajuda.
Mais uma vez alerto, estas são dicas para você se entender.
Quem muito fala, é porque nada está fazendo.
Faça, construa, edifique sua obra e seu espírito naquilo que acredita e somente depois, perceberá que não tiveste tempo para ver “erros” onde não existiam, até porque quando se está trabalhando você erra e tem que consertar o erro, sendo assim, mais trabalho lhe envolverá.
Se você está sendo alvo de maledicência ou “apontamentos”, não se importe sua construção já está sendo vista de longe e fatalmente incomoda aqueles que não se atinaram a lhe acompanhar ou mais preocupados com o seu nada a fazer estiveram. Não dê ouvido, continue trabalhando, pois muitos são aqueles que a sua volta se encontra ansiosos para compartilhar da sua edificação.
Toda edificação e trabalho expansivo e imponente incomoda á quem na incompetência de fazê-lo, prefere nada fazer.
Você trabalhador verdadeiro, que por algum motivo se encontra desanimado ou incompreendido, saiba, o Criador lhe compreende e diz:
– Amado filho meu, continue, pois em ti deposito minhas forças, seus braços materializam o meu desejo, sua mente capta o que penso e seu espírito manifesta o que eu sou!
Assim queridos encarnados, reflitam, reflitam e reflitam, depois procurem refletir novamente e com sinceridade.
Não fale, faça.
Não aponte, contribua.
Não zombe, esclareça.
Qual a sua obra, o que tem feito que possa ser mostrado e reconhecido?
Deixo a você trabalhador da boa hora, a certeza de que as bênçãos recaem sobre seus ombros.
A você ocioso de toda hora, deixo a certeza da insatisfação do Criador.
E a todos deixo a certeza de que esperançosos nós do Astral, caminhamos e trabalhamos para que tudo mude.
Recebam meu sincero abraço em espírito!
Paz e trabalho á todos!
Tenham um bom dia.
(mensagem ditada por Vô Benedito ao médium Rodrigo Queiroz, no dia 22/12/06 ás 5h30)

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s